Busca

Termo da busca:
"Leticia Parente Ribeiro"
16 resultado(s).

As cidades gêmeas Foz do Iguaçu e Ciudad del Este: Interações espaciais na fronteira Brasil – Paraguai

Este estudo parte de uma revisão do conceito de fronteira no intuito de fornecer um modelo explicativo para os efeitos espaciais decorrentes das interações espaciais entre “cidades gêmeas”, as quais correspondem à ocorrência simétrica (aos pares) de núcleos urbanos sobre a linha de fronteira entre os Estados Nacionais. A ênfase nos fenômenos interativos apresenta-se como (Leia mais…)

Comércio na fronteira Brasil Uruguai

Ferreira, A. C. ; Machado, L. O. ; Ribeiro, L. P. 2009. Comércio na fronteira Brasil Uruguai. In: Anais do 12º Encontro de Geógrafos Latino Americanos. Montevideo.

Diagnóstico sócio-econômico do Geosistema do Maciço da Tijuca

O Diagnóstico socio-econômico  integrou o Projeto Estudo de Qualidade Ambiental do Geoecossistema do Maciço da Tijuca – subsídios à regulamentação da APARU do Alto da Boa Vista (1999-2000), sob coordenação da Profª. Drª. Ana Luiza Coelho Neto (GEOHECO/UFRJ). Este projeto consistiu na análise diagnóstica e prognóstica sobre as relações floresta-cidade, visando o zoneamento da qualidade urbana (Leia mais…)

Equipe

Coordenação Dra. Lia Osorio Machado – PPGG/ UFRJ   Dra. Rebeca Steiman – PPGG/UFRJ   Pesquisadores Dr. Murilo Cardoso de Castro  MSc. Letícia Parente Ribeiro – Geografia/UFRJ   Dr. Paulo Cesar Peiter – FIOCRUZ   Dr. André Reyes Novaes – Geografia/UERJ  Dr. Licio Caetano do Rego Monteiro – Geografia/UFF-Angra   Dr. Luís Paulo Batista da Silva   Pós-graduandos Pedro Aguiar Tinoco do Amaral – Mestrando, PPGG/UFRJ (Leia mais…)

Evolucionismo e História do Pensamento Geográfico no Brasil

Ribeiro, L.P. 1998. Evolucionismo e História do Pensamento Geográfico no Brasil. Monografia (Graduação em Geografia) – Departamento de Geografia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Geopolítica fragmentada: interações transfronteiriças entre o Acre (BR), o Peru e a Bolívia

O primeiro propósito deste artigo é analisar algumas das interações espaciais na zona de fronteira que compartem Brasil, Peru e Bolívia, no momento em que se finaliza a construção da Rodovia Transoceânica que conecta o Brasil e a Bolívia ao litoral do Pacífico no Peru. O segundo propósito é sugerir que a abordagem da geopolítica clássica centrada em grandes espaços (nacionais, subcontinental, continentais) e iniciativas governamentais (Leia mais…)


Design e desenvolvimento: SteimanKnorr.com