Fronteiras

A fronteira Brasil – Paraguai: principais fatores de tensão do período colonial até a atualidade

Esta dissertação analisa os principais fatores de tensão na Fronteira Brasil-Paraguai desde o período colonial até a atualidade. A hipótese da pesquisa é que a tensão fronteiriça entre os dois países transita gradativamente da idéia de separação para a idéia de interpenetração, tendo como fatores centrais o conflito pelo uso das águas e a ambigüidade (Leia mais…)

A Fronteira Brasil-França: Mudança de usos político-territoriais na fronteira entre Amapá (Brasil) e Guiana Francesa (França)

O artigo analisa a relação político-institucional entre Brasil e França com foco no Estado do Amapá, pelo Brasil e na Guiana Francesa pela França. Inicia-se com algumas considerações sobre a Geopolítica regional que se configurou nos tempos do delineamento do limite entre os dois países, o único que conecta um país sul-americano e um europeu. (Leia mais…)

A Fronteira do Guaporé

Santos, C.  2001. A Fronteira do Guaporé. Porto Velho: Ed. Universidade Federal de Rondônia, 216 p.

A fronteira do Guaporé: a territorialidade na colonização em Rondônia

Este trabalho trata da aplicação do conceito de territorialidade a um processo recente de colonização oficial, como resultado da expansão da fronteira agrícola nacional. Pelo desvendamento dos mecanismos da territorialidade, as estratégias de controle territorial por parte do poder político oficial, coadjuvado pelo poder econômico privado, também podem funcionar a favor dos seus afetados. É (Leia mais…)

A Fronteira do Guaporé: o processo de apropriação de terra e a organização do espaço agrário

Caban, L. 1999.  A Fronteira do Guaporé: o processo de apropriação de terra e a organização do espaço agrário. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio de  Janeiro, Rio de  Janeiro.

A Geografia da AIDS nas Fronteiras do Brasil

A difusão global de doenças como a Aids e outras doenças emergentes vem preocupando cientistas e autoridades sanitárias internacionais . Dentre as principais causas deste fenômeno destacam-se: o aumento do volume, amplitude e velocidade dos fluxos de pessoas e mercadorias, e as significativas alterações ambientais (mudanças no clima, destruição dos ecossistemas e perda da biodiversidade, (Leia mais…)


Design e desenvolvimento: SteimanKnorr.com