Terras indígenas

A Geografia da Saúde na Faixa de Fronteira Continental do Brasil na Passagem do Milênio

Esta tese examina a distribuição de quatros doenças transmissíveis: a malária, a AIDS, a tuberculose e a hanseníase, na Faixa de Fronteira Continental do Brasil, no período entre 1997 e 2001, identificando padrões espaciais e os possíveis determinantes para as diferentes incidências encontradas. A metodologia empregada fundamenta-se na abordagem da ecologia humana das doenças e (Leia mais…)

A Gestão Territorial na Zona De Fronteira Acre-Peru e seus efeitos para os Povos Indígenas

Este trabalho procura compreender os efeitos territoriais das interações transfronteiriças na zona de fronteira Acre (Brasil) – Madre de Dios, Ucayali (Peru). Especificamente, analisamos a influência da gestão territorial, na forma de assimetrias e singularidades decorrentes do contato entre institucionalidades diversas, para o acirramento ou minimização de conflitos sócio-ambientais na região. A partir de um levantamento preliminar os povos (Leia mais…)

A Iconografia das Drogas Ilícitas na Imprensa: 1975-2002.

A questão das drogas ilícitas vem adquirindo visibilidade mundial nas últimas décadas. Neste contexto, a produção de imagens é uma ferramenta com alto potencial para divulgar representações específicas sobre a temática. Entre os vários tipos de imagens que servem a este propósito, aquelas veiculadas na imprensa escrita sob a forma de mapas esquemáticos são particularmente (Leia mais…)

A cartografia jornalística sobre as drogas ilícitas na imprensa brasileira: omissões e destaques nos mapas jornalísticos

A produção cartográfica sobre as drogas ilícitas cresceu na imprensa brasileira nos últimos 30 anos, estimulada tanto pela grande visibilidade que a temática adquire, como pelo desenvolvimento técnico que acentua a frequência dos mapas jornalísticos. No entanto, embora a comunicação de informações sobre as drogas seja feita com o uso frequente de mapas, as reflexões (Leia mais…)

A condição fronteiriça: a experiência local de um objeto geográfico nacional

A fronteira internacional é usualmente vista como periferia da formação estatal, e na geopolítica, por exemplo, as metáforas mais recorrentes são de epiderme do corpo do estado (Friedrich Ratzel, 1872) ou fim da civilização (Frederick Turner, 1893). Num ponto de vista distante do lugar, a condição fronteiriça é imaginada como plena de restrições e conflitos, (Leia mais…)

A conservação na fronteira: a fronteira da conservação

[Link] Steiman, R. 2009. A conservação na fronteira : a fronteira da conservação. III Oficina de Trabalho Gestão da Política Regional: Experiências Brasileiras e Européias. Foz do Iguaçu: Ministério da Integração Regional e Direção Geral de Política Regional da União Européia.


Design e desenvolvimento: SteimanKnorr.com